domingo, 20 de novembro de 2011

Um desenho bonito












Picasso, Pablo. Les Demoiselles d'Avigon.(1907)





Produção dos alunos da 7ª da EMEF Pres Costa e Silva.
UM DESENHO BONITO
Por Onice Soares de Oliveira

Seguidamente nas aulas de arte, alunos reclamam ou dizem “meu desenho não é bonito, não sei desenhar”, ou ainda o professor necessita fazer interferência em questões atitudinais no que diz respeito à criação do colega. Em meio aos comentários da turma surgem as opiniões, muitas vezes espantosas e de indignação, do tipo: “Fulano, que horroroso seu desenho”.
Se o professor ou outra pessoa referir-se a um desenho de um integrante da turma, considerado feio por alguns e proferir uma afirmação de beleza, com certeza sem entender os alunos ficarão desequilibradas em suas teorias, pois até então para eles o belo está no desenho perfeito, linhas bem definidas, com combinações de cores e cada elemento em seu lugar.
Este momento é oportuno para questionamentos de que seria o bonito ou o belo.
Questionamentos desse tipo fazem parte de uma herança genética, incrustada na humanidade, tem suas raízes na Grécia, onde o belo predominava, a beleza estava na perfeição, tanto deveria ser perfeito que o retrato foi pouco utilizado por esta civilização, caso a utilizassem, apareciam às imperfeições.
O desenho é uma linguagem artística, assim como outras que compõe o que chamamos de obra de arte, o belo não se constitui em algo que seja agradável aos olhos, mas que afete o espectador, isso significa se uma determinada obra for observada e não provocar qualquer esboço de reação no espectador, ela deixa a desejar sua função enquanto arte.

Bibliografia consultada
COSTA, Cristina. Questões de Arte. Editora Moderna.São Paulo.2004.
PROENÇA, Graça. História da Arte. Editora Ática.SP.2003.


Cubismo
Por Onice Soares de Oliveira

O movimento Cubista figura entre vários outros que ocorreram no século XX, cujas principais características das obras são a decomposição ou fragmentação dos seres, formas e objetos. Nesse processo há uma forte tendência para a presença de formas geométricas.
Alguns nomes destacaram-se no cenário mundial, com grande ênfase Pablo Picasso, autor de várias obras, entre elas Les demoiselles d’Avignon, que segundo Argan(2006), a fonte de inspiração para a criação desta, teve influência em motivos africanos, pois observa-se na obra a esquerda, uma sucessão de figuras eretas, à direita, a composição muda as características, os rostos das duas últimas mulheres tornam-se máscaras horríveis, como se fossem fetiches, transparecendo a influência da arte africana.

Referências Bibliográficas
ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna – Do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. Editora Companhia das Letras.São Paulo.2006.
PROENÇA, Graça. História da Arte. Editora Ática.SP.2003. Descobrindo a História da Arte. Editora Ática. SP.2008.





8 comentários:

  1. A relação existente entre os textos e o trabalho com as caixinhas feitas na sala de aula é que com este trabalho nós aprendemos que o belo e o bonito não é tudo o que é perfeito e também que o trabalho usa o cubismo com as formas geometricas.

    ResponderExcluir
  2. Para a realização dos trabalhos com as caixas foi utilizado o cubismo. Enquanto os trabalhos eram confeccionados, surgiam comentários de criticas entre os alunos a respeito das criações. Como nas criações, o importante não é a beleza e sim a mensagem que cada pessoa nos transmite.

    ResponderExcluir
  3. Para realizar os trabalhos feitos em sala de aula, utilizamos o cubismo. A partir deste trabalho também, foram surgindo alguns comentários como: "O meu trabalho está muito feio" ou ainda "Eu não sei fazer". Porém com a realização deste trabalho podemos perceber que como cada criação cada pessoa é unica e que uma é diferente da outra.

    ResponderExcluir
  4. Caroline Grás Radmann Turma:7128 de novembro de 2011 03:07

    A relação entre os trabalhos e textos vem em comum em suas culturas e as formas no uso da caixa com o cubismo juntamente com sua aparência pois muitas vezes não é o desenho perfeito ou bonito aos olhos mais ele tem uma história por trás e ele tem um objetivo que não era ser bonito era de demonstrar uma cultura.Pois o importante não é achar bonito mais sim entender que mensagem ele nos passa.

    ResponderExcluir
  5. A relção existente entre o texto e o trabalho é que o belo nem sempre é o bom, por isso a gente deve sempre levar em conta a mensagem que ela nos transmite para as nossas vidas.

    ResponderExcluir
  6. Durante o trabalho que fizemos com as caixas, vários alunos disseram que seus trabalhos eram feios ou que o trabalho de algum colega era mais bonito.O mesmo aconteceu com o trabalho de cubismo.Com a leitura dos textos eu concluí que um trabalho não precisa ser perfeito para ser bonito,ele tem que ser entendido.

    ResponderExcluir
  7. O que o texto "DESENHO BONITO" fala é correto, muitos colegas reclamam uns dos desenhos dos outros, ou até mesmo alguns não gostam de seus propios trabalhos. Na 2° foto, o trabalho realizado em sala de aula, mostra as aparências das pessoas, involvendo um tema que esta sendo trabalhado em nossa escola, que é do tema NEGRO, foi um trabalho muito bom de ser feito, sendo que foi feito em um tempo muito curto, ficou excelente.

    ResponderExcluir
  8. Nesses textos podemos perceber que nem todos os trabalhos artísticos que parecem ser bonitos trazem uma mensagem. Dessa não interessa a beleza do trabalho, mas sim o seu significado. Tem relação os trabalhos com as caixinhas, não ficarm os mais prefeitos, mas puderam ser diferentes uns dos outros e passar a mensagem que precisava ser passada, o cubismo. Foi a ideia interessante fazer esse trabalho com as caixinhas, pelo fato da reciclagem e pelo conhecimento.

    ResponderExcluir